Piloto da LS2 é o terceiro colocado na segunda etapa da temporada. Diego Pierluigi fazia corrida de recuperação e já era o sétimo colocado quando foi obrigado a abandonar. Na SuperSport Pro, vitória de Pedro Sampaio.
 
 
Uma disputa acirrada pelas três primeiras posições marcou neste domingo (dia 28) a segunda etapa do SuperBike Brasil no autódromo José Carlos Pace, em Interlagos (SP). Na equipe Honda Alex Barros Racing, o veterano Alex Barros largou em segundo e, logo na largada, assumiu a ponta, ultrapassando Eric Granado. Os dois e Diego Faustino travaram uma bela briga pela vitória e, no final, o piloto da LS2 cruzou a linha de chegada em terceiro.
 
Na outra moto do time Honda Alex Barros Racing, o argentino Diego Pierluigi também tinha tudo para conquistar um grande resultado. Após a queda nos treinos de ontem, a equipe trabalhou forte para recuperar a moto do piloto da LS2, que logo no warm up fez o segundo melhor tempo. Na corrida, Pierluigi partiu de 14º e já era o sétimo quando foi obrigado a abandonar com um problema na roda dianteira.
 
Depois de ter conquistado o segundo lugar na primeira etapa, no mês passado, Barros mostrou que a moto está mais competitiva, mas o equilíbrio ainda não é o ideal. Após assumir a ponta na largada, o piloto foi ultrapassado por Faustino na segunda volta e, no fechamento da sexta das 14 voltas, foi superado por Granado. Na volta seguinte, Barros passou Faustino e vinha bem na segunda posição, mas foi superado pelo piloto praticamente na linha de chegada, por apenas 0s123.
 
 

 
“A equipe trabalhou bastante, a Target Race também e a potência da moto melhorou. É claro que quando aumenta a potência, surgem outros problemas. A gente ainda não está com o pacote completo e ideal para a motocicleta, ainda é nossa segunda corrida com a moto. Sabemos que tem margem de melhora ainda e, infelizmente, na corrida tivemos novamente um problema de desgaste dos pneus que nos acompanhou o fim de semana inteiro. Tentei adotar uma estratégia para conservar no começo e atacar no final, mas mesmo assim não deu certo”, explicou o piloto e chefe da equipe.
 
“Tive de tirar a mão no final da corrida e não deu para terminar onde gostaríamos. Fiz uma corrida sem acelerar tudo, dosando, administrando, pra ver se conseguia atacar no final, mas não deu. Temos de trabalhar um pouco mais, mas sem esse problema eu teria conseguido segurar ao menos o segundo lugar”, afirmou Barros, que está na vice-liderança da temporada, com 36 pontos.
 
Pierluigi, que está em nono no campeonato, lamentou o problema em sua moto ainda no início da corrida. “Fiz uma largada boa, recuperei sete posições na primeira curva e já estava andando com o grupo da frente. Mas, fechando a primeira volta, eu notei algo estranho no pneu dianteiro. Na segunda volta, o problema continuou e decidi parar para não sofrer uma queda. É uma pena, mas agora é seguir trabalhando duro como sempre. Acredito que a próxima etapa será melhor”, disse o piloto da Honda CBR 1000RR #84.
 
Barros também lamentou o ocorrido com o companheiro. “Vamos trabalhar para estar mais competitivos na próxima. Fico triste pelo Diego, ele se empenhou ao máximo e por um erro da equipe na roda dianteira não pôde terminar a corrida. Ele é um piloto que tem total condições de andar na ponta com a gente. Na próxima corrida, temos de estar com os dois pilotos andando na frente”, completou.
 
 

 
SuperSport Pro: Pedro Sampaio faz excelente corrida e é o primeiro na categoria
O também piloto LS2 Pedro Sampaio, #28, da TecFil Havoline Racing Team, venceu a 2ª etapa do SuperBike Brasil pela SuperSport Pro e lidera o campeonato da categoria. Na Copa Yamaha R3, Guilherme Brito, #19, da Yamaha Racing, chegou na 5ª colocação.
 
 
Com informações da FGCom e Superbike Brasil
Fotos: Sampafotos