Diego Pierluigi por pouco não conquista o Top-3 e termina a disputa em quarto. Na SuperSport 600cc, José Duarte fatura o terceiro lugar. Próxima etapa será dia 23 de julho novamente em Interlagos (SP).
 
 
A corrida deste domingo (25) no autódromo de Interlagos (SP), válida pela terceira etapa do SuperBike Brasil, foi movimentada e atípica, marcada por duas intervenções de procedimento de safety car. Com uma excelente largada, Alex Barros #4 logo assumiu a ponta, mas três voltas adiante foi ultrapassado por Eric Granado. Barros até fez algumas investidas para tentar superar o concorrente, e fez belo duelo com Granado pela ponta, mas o oponente tinha um ritmo um pouco mais forte e acabou abrindo. Coube a Barros manter o ritmo para completar em segundo, faturando o terceiro pódio da temporada. Diego Pierluigi também largou bem, e andou na mesma tocada dos ponteiros, chegou a ocupara o terceiro lugar e tinha grande chance de conquistar o pódio, mas foi ultrapassado por Wesley Gutierrez, a poucos metros da chegada, com isso completou a disputa no quarto lugar. A próxima etapa será dia 23 de julho, novamente no circuito paulistano.
 
Depois das adversidades enfrentadas pela equipe, Alex Barros considerou o resultado positivo para o time. “Foi uma corrida atípica, com duas intervenções do Safety Car. Sabia que o Eric (Granado) tinha um ritmo forte, já que ele já vinha mostrando isso nos treinos. Além disso, nós também fomos prejudicados por termos perdido os treinos de quinta e sexta-feira. Viemos direto para o classificatório e corremos. Isso afetou no desenvolvimento do equipamento, então considero um bom resultado. Nas duas relargadas, eu marquei um pouco de ‘toca’, porque eu entendi pelo regulamento que só poderia acelerar na saída da Curva do Café, e por isso não consegui fazer boas relargadas. O Pierluigi também andou no ritmo dos ponteiros e foi uma pena ter perdido o pódio no finalzinho”, observou.
 
Novamente, Barros destacou o trabalho de seu elenco e da Pirelli. “E, mais uma vez, tenho de agradecer muito o trabalho da equipe e da Target Race, por terem feito todo o trabalho, em tão pouco tempo. A moto melhorou um pouco mais e deu pra ver de perto onde ainda precisamos evoluir. A Pirelli também está de parabéns, trouxe um novo engenheiro, trocamos os pneus e a performance foi muito melhor. Interlagos é uma pista muito agressiva para os pneus, especialmente do lado esquerdo, pois são muitas curvas de alta”, considerou o piloto da moto Honda CBR 1000RR #4, que é o vice-líder da disputa, com 56 pontos.
 
 

 
Diego Pierluigi concorda com seu companheiro de equipe, e disse que pelos fatos, o resultado foi positivo. Ele ficou satisfeito por voltar a andar em um ritmo forte, acompanhando os ponteiros. “Uma pena ter perdido o terceiro lugar na linha de chegada, mas foi uma boa corrida, bem melhor que as duas primeiras etapas. Demos um passo adiante e acredito que a partir de agora vamos estar mais na briga pelo pódio. Ainda não temos a performance ideal, mas estamos evoluindo. E diante dos problemas que enfrentamos no final de semana foi um bom resultado. Acho que eu, a equipe, todos mereciam este pódio, mas vamos trabalhar ainda mais para a próxima corrida”, contou o argentino que avançou para a sétima colocação, com 22 pontos.
 
 

 
Ainda pela categoria Superbike PRO, Massao Nishimoto chegou na 8ª colocação. Pela Yamaha R3 Cup, Guilherme Brito terminou em 3º lugar e, na categoria SuperSport Pro, Pedro Sampaio não completou a prova.
 
 
Com informações da FGCom e Superbike Brasil
Fotos: Sampafotos