Diego Pierluigi

1994 – 1996
Pierluigi inicia na Argentina sua carreira na categoría ciclomotores 50cc, e com apenas 11 anos, se torna Campeão Metropolitano 1995 e Campeão Argentino 1996.

1997
Estreia na categoria SuperSport até 400cc, com uma Honda NSR 250. No mesmo ano, conquista o Campeonato Argentino.

1999
Se abre uma grande oportunidade na equipe oficial Honda Gregoria Racing, onde, no primeiro ano, conquistou o Campeonato Argentino.

Também na categoria 250cc fórmula internacional, compete no mundial de motociclismo disputado na Argentina. Foi premiado ao Olimpia de Prata, partilhado com Sebastián Porto e Jorge Cusanelli.

2000
Pierluigi conquista o bi-campeonato argentino, vencendo todas as 10 etapas.

2001
Pela primeira vez, Pierluigi pilota uma moto de 4 tempos Honda CBR 600, da equipe oficial Honda Gregorio Racing, ganhando 14 de 18 etapas disputadas, tornando-se vice-campeão por conta de uma fratura em sua mão a duas etapas do final do campeonato.

2003
Pilota uma VTR 1000 e conquista alguns pódios. Neste mesmo ano, Pierluigi faz uma pausa em sua carreira na motovelocidade.

2008
Após vários anos e com o campeonato nacional já em andamento, a equipe Tony-Kawasaki Racing entra em contato Pierluigi e oferecem a ele a oportunidade de pilotar uma ZX6-R, momento importante para a retomada da sua carreira.

2009
Diego Pierluigi ingressa na equipe Motolandia y Gregorio Racing com uma Yamaha R6, para disputar somente as últimas 5 etapas do campeonato argentino. Conquistou o pódio e fez a melhor volta em todas as provas.

2010
Com a equipe ATM, Pierluigi vence 8 de 9 etapas disputadas e conquista o campeonato argentino de motovelocidade na categoria 600 Super Sport A.

2011
Integra a equipe oficial MG Bikes Yamaha, que permitiu a Pierluigi sagrar-se bi-campeão argentino. No mesmo ano, Pierluigi participa e vence uma etapa do campeonato brasileiro Moto 1000 GP, no Rio de Janeiro.

2012
Novamente na equipe MG Bikes Yamaha, conquistou 4 vitórias, dois  2º lugares e um 6º lugar, terminando a competição na 3ª colocação. No Brasil, terminou em 1º lugar pela Moto 1000 GP, e 1º lugar na Mobil Pirelli Superbike, ambas em Santa Cruz do Sul.

2013

Diego Pierluigi resolve disputar mais intensamente o campeonato brasileiro de motovelocidade, Moto 1000 GP. Participou de 6 das 8 etapas do ano, com 4 vitórias seguidas e o vice-campeonato da temporada.

2014
O piloto argentino viajou para Daytona Beach, para disputar a primeira etapa do campeonato americano de SK. Mesmo com pouco conhecimento sobre a moto e sobre a pista, Diego conquistou dois honrosos 7º lugares nas etapas de sexta-feira e sábado. Diego terminou apenas 1,8 segundo atrás das primeiras 6 motos, todas oficiais de fábrica.

 

Hoje Diego Pierluigi é um dos grandes nomes da motovelocidade em atividade no Brasil, pelo Superbike Brasil.