Paschoalin enfrenta o desafio com uma MT-07 e seu capacete LS2 Arrow
 
O piloto da Yamaha e da LS2, Rafael Paschoalin, já está respirando a atmosfera historicamente desafiadora que só uma prova de 100 anos é capaz de oferecer. Pikes Peak aguarda a largada no domingo (26/06) para ver a estreia oficial do primeiro latino americano em seu traçado. E que traçado … uma subida de 20km com 156 curvas! Os pilotos partem a cerca de 2300 m de altitude e cruzam a linha de chegada a mais de 4300 m, onde o ar rarefeito castiga o corpo e a máquina.
 
Nesse último século a rota original, começou sem pavimento e por muitos anos foi misto: asfalto e terra, e desde que foi 100% pavimentada passou a acumular recordes, com isso a competitividade só aumentou entre os participantes, em busca do contorno perfeito, na mais alta velocidade possível.
 
Rafael Paschoalin, desembarcou em Colorado Springs (EUA), onde está desde o último dia 09 de junho, carregando na bagagem a experiência da participação em outra das provas mais desafiadoras do planeta, TT Isle de Man, onde estabeleceu um marco no motociclismo nacional e mundial como primeiro piloto brasileiro na prova.
 
“Há muitos momentos até chegarmos a largada da prova, desde a escolha do desafio, passando pela preparação física, psicológica, a adaptação à motocicleta e ao estilo de pilotagem que o traçado exige. Mas é só mesmo quando estamos no universo da competição, vendo tudo se tornando realidade e a prova se aproximando, é que a adrenalina começa a tomar conta, e é nesse ponto que toda a preparação e concentração fazem a diferença. Representar o Brasil e a América Latina em uma prova como Pikes Peak me deixa muito honrado e aumenta a minha responsabilidade, mas ao mesmo tempo saber que a preparação foi bem feita, que a Yamaha me entregou uma motocicleta perfeita para o desafio, me deixam muito confiante para domingo.”
 
Para encarar a prova extrema nas montanhas do Colorado, a parceira de Paschoalin será a MT-07, uma legítima representante do “The Dark Side of Japan”. O layout da MT-07 Competion Blue foi elaborado pelo designer da Yamaha Motor do Brasil, Carlos Passos: “O azul usado foi o Racing Blue, característico dos modelos de competição da Yamaha, desde a M1 usada por Valentino Rossi, passando pelas “Off” YZ e WR e que se estende aos modelos de rua. O Racing Blue carrega esse DNA de competição em sua tonalidade. Os “speed blocks”, o conjunto de blocos espaçados que preenchem a parte inferior do tanque também fazem parte desse DNA, expressam sensação de velocidade. Mais abaixo nas laterais do tanque, está o logo da MT, o escudo deixa claro que a motocicleta faz parte da família “Master of Torque”.
 

Além da potente máquina da Yamaha, Rafa Paschoalin está com seu capacete LS2 Arrow, com gráfico desenvolvido especialmente para ele. O Arrow conta com a mesma tecnologia utilizada pelos pilotos da LS2 em competições de alta performance, como a MotoGP. O casco é comercializado em outros gráficos para que motociclistas e admiradores da marca possam ter a mesma experiência de seus pilotos, por um valor competitivo.
 
Uma série de componentes e detalhes foram aprimorados, como a introdução da viseira Flex de três milímetros, mais resistente a impactos, preparada para Pinlock® (película interna que evita o capacete embaçar), além de forração com alça de resgate, que facilita a remoção do capacete em casos de acidentes.

Paschoalin irá disputar a categoria Middleweight, onde há uma ampla gama de motocicletas. Concorrentes nesta divisão estão autorizados a utilizar motores de dois ou quatro tempos que não excedam quatro cilindros e que tenham entre 501 e 750 cilindradas. A união de potência do modelo MT-07, com o motor bicilindrico crossplane de 689 cc e 74,8 CV, peso equilibrado e geometria apurada, resultou em uma motocicleta ágil, precisa nas mudanças de direção e torque nas retomadas, perfeita para enfrentar qualquer desafio, nem que ele seja, como destaca Pikes Peak, “nas nuvens”.
 
Participar de desafios como este, faz parte da história da Yamaha, destaca Helio Ninomiya, gerente de marketing e planejamento de produtos da Yamaha Motor do Brasil: “A prova de estreia da primeira motocicleta da Yamaha Motors, a YA-1, foi uma subida de montanha. No dia 1º de julho de 1955 a nossa primeira motocicleta sagrou-se campeã da 3ª Corrida de Subida do Monte Fuji. Então é muito bacana poder apoiar um piloto brasileiro fazendo história em uma das mais tradicionais corridas dessa modalidade. Paschoalin e MT-07 formam uma dupla bastante forte, ambos estão mais do que preparados para desafios desse tipo, estamos confiantes que o Rafael vai fazer bonito na sua categoria”
 
A prova de Pikes Peak será disputada no domingo (26/06), nos Estados Unidos.
 
Com colaboração da Yamaha